Programação

Música nas Entranhas | Junho e Julho de 2012

Dia 7 de Junho, Sérgio Castro. Vocalista, letrista e compositor dos lendários Trabalhadores do Comércio, Sérgio Castro conseguiu entalhar o seu lugar na história da música portuguesa, sempre numa perspectiva tripeira. Falaremos de música, mas também de regionalização, da perda de identidade, de um governo distante.

Dia 15 de Junho, em  Conversa Fora do Tanque,  na FNAC de Braga,  Capicua. Uma das novas vozes do hip-hop nacional e das poucas mulheres a afirmar-se num universo geralmente habitado por rappers masculinos. Vamos falar sobre a língua, a política, as emoções e tudo o mais que a nossa convidada nos revelar sobre o que as palavras transportam.

No dia 21 de JunhoVanda Noronha. Co-fundadora da editora independente Chifre e cujo trabalho combina actividades e interesses na área da música, do design, da fotografia, que transbordam para a actividade cívica e associativa. Através da Chifre são desafiados os modelos convencionais não só de produção e promoção do trabalho dos artistas mas também ao nível da comercialização, num momento de profunda transformação destas actividades.

No dia 5 de JulhoJoaquim Durães. Fundador da produtora e editora discográfica Lovers & Lollypops. Desde os Black Bombain aos Throes, desde os concertos no Porto ao Milhões de Festa, a Lovers & Lollypops encarna em si muito do que de bom tem acontecido à nova música portuguesa, sendo Joaquim Durães um dos seus maiores divulgadores.

Território Humano | Março e Abril de 2012

Dia 8 de Março, Conversa Fora do Tanque, no Maus Hábitos, no Porto, com Paulo Morais, professor na Universidade Lusófona e vice-presidente da Transparency International. Enquanto vice-presidente da Câmara Municipal do Porto e depois da sua saída, Paulo Morais dirigiu para os tribunais dezenas de processos relacionados com corrupção no urbanismo, tornando-se entretanto um dos paladinos da vigência da lei nos actos urbanísticos e da luta por mais e melhor legislação. É sua a frase “Só existe em Portugal um negócio que renda tanto dinheiro como o urbanismo – é o tráfico de droga”.

No dia 29 de Março teremos José Cadima Ribeiro como convidado. Professor catedrático da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, é um dos mais proeminentes investigadores da economia dos territórios, e divulgador destes temas. Falaremos também das várias formas de administração do território, da regionalização e da falta dela.

Dia 5 de Abril 12 de Abril, falamos com António Cândido de Oliveira, professor catedrático da Escola de Direito da Universidade do Minho, diretor do Núcleo de Estudos de Direito das Autarquias Locais, da Revista Direito Regional e Local e do Mestrado em Direito das Autarquias Locais. Falaremos sobre a Reforma da Administração Local, em curso, que tem gerado imensa polémica por propôr a extinção de freguesias, e sobre todos os patamares da administração do território: passados, presentes e futuros.

No dia 19 de Abril conversamos com Pedro Bingre do Amaral, professor e investigador do Instituto Politécnico de Coimbra. Co-autor dos estudos de enquadramento da Nova Lei do Solo, tem dedicado a sua atenção sobre as causas financeiras e políticas da especulação imobiliária, assim como as suas consequências sobre o ordenamento do território (ou a falta dele), o urbanismo e a estrutura sócio-económica do país.

Artistas Sem disciplina | Janeiro e Fevereiro de 2012

Dia 5 de Janeiro, Ricardo Alves, Rodrigo Santos e Ivo Bastos, do Teatro da Palmilha Dentada, são os nossos convidados. Os seus espectáculos esgotam salas e levam plateias às lágrimas – de tanto rir -, com um humor imprevisível e versátil, que recorre a textos de qualidade mas também ao humor físico e à desmultiplicação dos actores em personagens que se sucedem em palco. São de esperar surpresas durante a Conversa.

Dia 19 de Janeiro, trazemos à Conversa Rogério Nuno Costa. Artista cada vez mais dedicado às artes da culinária, que assina como Chef Rô. Em constante processo de auto-questionamento, em 2005 as Artes Performativas foram confrontadas com o seu Dogma 2005. Iremos procurar conhecer um pouco da natureza irrequieta deste artista e chef, em mutação, para a qual a palavra transdisciplinar parece claramente insuficiente.

Dia 2 de Fevereiro, falamos com Isaque Pinheiro, artista plástico e visual, que é cada vez mais uma das caras da pujante vida cultural da cidade invicta. Na exposição Mão Livre, actualmente na Galeria Presença, no Porto, Isaque Pinheiro revela-nos algumas das suas obessões – o rompimento da escala, a descontextualização de objectos do quotidiano, o trabalho manual, e o seu sentido de humor, sempre refrescante.

Dia 16 de Fevereiro, vamos até à Associação Convívio, em Guimarães, para a primeira Conversa fora do Tanque. É com Rodrigo Areias, músico e realizador independente, que falaremos, e da sua primeira longa-metragem, Estrada de Palha, a estrear brevemente. Falaremos também de Guimarães, Capital Europeia da Cultura, do cinema em Portugal e do CAAA, Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura.

Ciclo de Outono | Novembro e Dezembro de 2011:

No dia 3 de Novembro, recebemos Jorge Sá e Filipa Carrêtas. O seu projecto, Mo.ca – Mobiliário de Cartão, registado no Massivemov.com em Julho, obteve um apoio inédito dos utilizadores daquele site de crowdfunding e, ainda a dar os primeiros passos, é tão promissor quanto original.

Dia 17 de Novembro, é com Alice Bernardo que conversamos. No seu noussnouss.com encontramos a sua loja, em que vende acessórios de moda concebidos e feitos por ela, e o seu blogue, onde faz um relato pessoal do seu processo criativo. A procura dos melhores materiais e técnicas deu origem ao projecto documental Saber Fazer, em que regista as técnicas e saberes artesanais que resistiram até aos dias de hoje no nosso país.

Já no dia 1 de Dezembro, Pedro Guimarães e Paulo Gouveia vêm falar-nos sobre a Ready Mind, associação sem fins lucrativos que reutiliza resíduos cruzando a arte e o design. Com a plataforma que criaram, pretendem estimular e divulgar as criações e os criadores que recorrem à reutilização de resíduos nos seus trabalhos.

E no dia 15 de Dezembro, Maria Helena e João Bento Soares, do Estúdio de Comunicação Two Dot Two, são os nossos convidados. Quer nas intrincadas mas singelas ilustrações de Maria Helena, quer nos cosmopolitas projectos audiovisuais de João Bento Soares, Two Dot Two é um conceito que vem da “contínua experimentação, diluição de barreiras e liberdade criativa. Da ideia ao projecto final, valorizam acima de tudo o processo – onde a verdadeira magia acontece”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: