Março e Abril | Território Humano

Em Março e Abril as Conversas no Tanque deixam-se permear pelo território. Queremos perceber melhor o que se esconde atrás das leis que o regem. Entender para que serve um Presidente da Junta, o que separa a descentralização da regionalização, como se corrompe e se é corrompido. Em suma, tentar entender o que há de humano no território, e se seremos nós a salvá-lo. Ou a condená-lo.

No dia 8 de Março conversamos com Paulo Morais, professor na Universidade Lusófona e vice-presidente da Transparency International. Enquanto vice-presidente da Câmara Municipal do Porto e depois da sua saída, Paulo Morais dirigiu para os tribunais dezenas de processos relacionados com corrupção no urbanismo, tornando-se entretanto um dos paladinos da vigência da lei nos actos urbanísticos e da luta por mais e melhor legislação. É sua a frase “Só existe em Portugal um negócio que renda tanto dinheiro como o urbanismo – é o tráfico de droga”. Esta Conversa Fora do Tanque decorrerá no Espaço Maus Hábitos, no Porto.

No dia 29 de Março teremos José Cadima Ribeiro como convidado. Professor catedrático da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, é um dos mais proeminentes investigadores da economia dos territórios, e divulgador destes temas. Falaremos também das várias formas de administração do território, da regionalização e da falta dela. Esta Conversa Fora do Tanque decorrerá no café A Brasileira, em Braga.

Dia 5 de Abril falamos com António Cândido de Oliveira, professor catedrático da Escola de Direito da Universidade do Minho, diretor do Núcleo de Estudos de Direito das Autarquias Locais, da Revista Direito Regional e Local e do Mestrado em Direito das Autarquias Locais. Falaremos sobre a Reforma da Administração Local, em curso, que tem gerado imensa polémica por propôr a extinção de freguesias, e sobre todos os patamares da administração do território: passados, presentes e futuros.

No dia 19 de Abril conversamos com Pedro Bingre do Amaral, professor e investigador do Instituto Politécnico de Coimbra. Co-autor dos estudos de enquadramento da Nova Lei do Solo, tem dedicado a sua atenção sobre as causas financeiras e políticas da especulação imobiliária, assim como as suas consequências sobre o ordenamento do território (ou a falta dele), o urbanismo e a estrutura sócio-económica do país.

Na página Lista completa de convidados, há ligações para os textos, as fotos e o áudio das anteriores Conversas. É possível também visitar o Flickr das Conversas no Tanque, a página no SoundCloud, o Twitter e o Facebook.

Anúncios
Comments
One Response to “Março e Abril | Território Humano”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: